Sou mulher, mãe e amiga



Uns me invejam, outros me odeiam, alguns me querem bem, mas poucos me amam.

Odeio mentiras, pessoas falsas e pretensiosas.

Mostro ser forte e durona, mas sou frágil e sensível como uma criança.

Tenho meus medos, minhas alegrias, desejos e fantasias.

Na maioria das vezes, sou o que falo e não o que faço.

Tenho um lado escuro, aliás, quem não tem?

Guardo minhas agendas, cartas, fotos...

Aprendi a aceitar as pessoas como são, aceitar os defeitos, relevar os erros, ouvir mais e falar menos, afinal, temos dois ouvidos para ouvir e uma boca para falar.

Aprendi que o futuro só a Deus pertence.

Que preocupação e o estresse traz cabelos brancos.

Que o medo no fundo nos dá coragem para seguir adiante...

Aprendi que cantar espanta a tristeza.
E fazer o bem traz alegria...

Dúvidas vão sempre existir, mas seja sincero com você mesmo...
E com os amigos.
E são nos poucos e bons amigos que muitas vezes podemos encontrar a verdade.

Aceitar as verdades faz parte.
E que um dia vamos envelhecer...
E que respeitar os mais velhos é importante.

E, por fim...
Não espere que ninguém segure sua barra, porque no fim...
É você contra ou a favor de você mesmo.

6 comentários:

  1. realmente
    nunca espere que ninguém segure sua barra
    amiga saudades de vc
    te indiquei no blog por excelencia, porque adoro a forma verdadeira como escreve
    entra no meu e copia o selo
    bjssss

    ResponderExcluir
  2. mt legal seu texto........parabens pelo blog!

    ResponderExcluir
  3. Uhul!!!!!!!!!!!!!
    Amei o post!
    Te seguindo tah?
    bjOkas

    ResponderExcluir
  4. show, vc é muito CORAJOSA em se expor desse jeito, mostrando aos outros q vc é uma pessoa q tb erra, é RARO pessoas q assumem seus erros, a maior parte das pessoas só v o cisco no olho do outro e esquece a trave em seu proprio olho, gostei d vc pq vc tem pesonalidade, prazer em conhece-la :)!

    ResponderExcluir
  5. Mãe, mulher, amiga e LINDA !
    parabéns pelo texto.

    ResponderExcluir